sexta-feira, 21 de abril de 2017

Para Refletir: Amor, Escolha, Sacrifício e Conseideração


O sacrifício de Deus me faz lembrar a história de um Homem que operava uma ponte levadiça sobre a baía numa pequena cidade litorânea. Todo dia ele caminhava até a cabine ao lado da ponte, onde controlava uma alavanca. Ao puxá-la, a ponte com seus trilhos se erguiam, e enormes navios passavam pelo vão. Então, ao empurrar alavanca para baixo, a ponte levadiça baixava, ligando novamente os trilhos para que o trem pudesse passar sobre ela com segurança.
     Quase todos os dias seu filho pequeno ia trabalhar com ele – o menino adorava ver o pai levantar e baixar a ponte. Certo dia, quando estavam juntos, o pai recebeu um aviso via rádio informando que um trem não programado estava a caminho e que ele precisava baixar a ponte. Ele olhou pela janela enquanto segurava a alavanca e viu seu filho pequeno lá fora, brincando nas enormes engrenagens da ponte levadiça perto da praia. Ele gritou, mas seu filho não pôde ouvi-lo por causa de toda a emoção e do barulho da água.
     O homem saiu correndo da cabine de controle em direção de seu filho para tentar pegá-lo e puxá-lo para um lugar seguro, mas então se deu conta da terrível situação. Se não empurrasse a alavanca naquele exato momento, o trem cairia na água e centenas de passageiros morreriam; se baixasse a ponte, porém, seu filho seria morto. No último segundo ele tomou a difícil decisão: correu de volta para cabine de controle e empurrou a alavanca, caindo de joelhos em agonia enquanto seu filho pequeno era esmagado até a morte. Com lágrimas escorrendo pela face, o homem olhou para fora e viu o trem seguindo em segurança pela ponte. Ele pôde ver pela janela de um dos vagões-restaurante que as pessoas estavam comendo bebendo e rindo, ignorando totalmente o grande sacrifício que ele fizera simplesmente para que pudessem viver.
     A maioria de nós não tem a mínima consciência do grande sacrifício que Deus fez. Ele deu seu único filho, que veio a esta terra e morreu por nós para nós perdoar a culpa do passado, dar-nos um propósito para o presente e um futuro que inclui o céu. Deus se sacrificou por você. Ao pensar no que significa entregar-se de modo sacrificial àqueles que estão ao seu redor, talvez você devesse primeiro pensar em quanto Deus se sacrificou por você.(...)Seu problema não é que você não ama suficientemente a Deus. É que você não entende o quanto Ele o ama. Se entendesse apenas um pouco quanto Deus o ama, você Lhe entregaria todas as áreas de sua vida. Deus teria dado seu único filho e mandado que ele viesse a este mundo para morrer na cruz mesmo que você fosse a única pessoa na terra. Se você fosse o único passageiro naquele trem, ele ainda baixaria a ponte – à custa de seu único Filho – para transpor o abismo que existe entre você e ele. O amor de Deus por você é grande assim.


(Extraído do Livro "Um mês para viver" de Kerry & Chris Shook)

Nenhum comentário:

Postar um comentário